Hot Widget

Type Here to Get Search Results !

Ads

Rabinato de Israel opinou sobre um rito da circuncisão controverso na Alemanha

circumcision
Rabbi Moshe Morsiano, presidente da Divisão de circuncisão do Rabinato Chefe de Israel, destacou em uma carta datada de 22 de abril que não há justificativa para evitar metzitzah b'peh "a menos que o mohel tenha uma ferida na boca, ou alguma doença infecciosa".
A carta foi dirigida ao rabino Yehuda Teichtal, que lidera Chabad Lubavitch em Berlim e é um dos vários rabinos oficiais da cidade. Teichtal enviou resposta depois de acusações de ativistas anti-circuncisão, apresentadas contra ele, alegando que foi realizada sucção oral no Brit Milá de seu próprio filho. O Ministério Público de Berlim está estudando o mérito do caso.

A nova lei alemã que regulamenta a circuncisão ritual, aprovada em dezembro, determina que o processo seja feito com os mais altos padrões médicos possíveis. Metzitzah b'peh vem sendo atacada por muitos grupos judaicos, incluindo associações ortodoxas modernas, devido à possível propagação de infecções que podem ser fatais para uma criança. Opositores recomendam a utilização de uma pipeta.
Em Nova York, pelo menos 11 meninos contraíram herpes da prática entre 2004 e 2011, de acordo com autoridades de saúde de Nova York. Dois morreram em decorrência da doença e outros dois sofreram danos cerebrais. Em setembro passado, o conselho de saúde votou 9-0 para exigir que mohels obtivessem o consentimento assinado pelos pais.
Em sua carta respondendo a pergunta de Teichtal, Morsiano concluiu que "esta comissão exige que o mohel obtenha a permissão da família antes de realizar este ato de forma tradicional."
O chefe do rabinato de Israel foi o mais recente de várias organizações internacionais de rabinos ortodoxos a manifestar-se sobre o assunto. Seu apoio a tradição reflete sobre o Conselho Rabínico com sede em Bruxelas, na Europa.
Por outro lado, a Conferência de Londres de Rabinos Europeus emitiu uma declaração dizendo que o uso de pipetas é aprovado sob a lei judaica e preferível, por razões de saúde. O Conselho Central dos Judeus na Alemanha seguiu o exemplo.
Enquanto isso, Teichtal não comentou se a tradição foi seguida no Brit Milá de seu filho.

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

Top Post Ad

Below Post Ad

Ads Section