Ex-chefe da Agência Judaica diz que Israel 'não deve ser chantageado' pela Rússia

Ex-chefe da Agência Judaica diz que Israel 'não deve ser chantageado' pela Rússia

magal53
0

Ex-chefe da Agência Judaica diz que Israel 'não deve ser chantageado' pela Rússia

 Ex-chefe da Agência Judaica diz que Israel 'não deve ser chantageado' pela Rússia

Ex-chefe da Agência Judaica para Israel, Natan Sharansky, durante um discurso na Assembléia Geral das Federações Judaicas da América do Norte em Washington, Estados Unidos, em 9 de novembro de 2009.'A única liberdade que ainda não foi tocada (na Rússia) é a liberdade de imigração'
Natan Sharansky, ativista israelense de direitos humanos e ex-chefe da Agência Judaica, disse ao i24NEWS na segunda-feira que os planos da Rússia de fechar a agência são uma "mensagem ao governo israelense". 
Sharansky, que passou nove anos em prisões soviéticas nas décadas de 1970 e 1980, serviu como presidente da Agência Judaica de 2009 a 2018. Em entrevista ao i24NEWS, ele disse que nos últimos meses a Rússia aprovou muitas leis opressivas que o lembraram de os tempos soviéticos.  
“A única liberdade que ainda não foi tocada (na Rússia) é a liberdade de imigração”, enfatizou Sharansky. 
Segundo o ativista, o Kremlin se sente “absolutamente isolado após seu ataque bárbaro à Ucrânia” e as autoridades russas estão procurando maneiras de romper a unidade ocidental.
“(O presidente russo Vladimir) Putin não pode ir a Washington, nem a Londres, nem à Finlândia, ele só pode ir ao Irã, e agora para quebrar seu isolamento ele está procurando pontos de fraqueza, onde pode pressionar outros países a fazê-los não fazer parte desta campanha contra a Rússia, e ele acredita que para Israel a Agência Judaica é muito importante e é muito fácil de atacar”, disse Sharansky, referindo-se à lei russa sobre “agentes estrangeiros” que visa qualquer um que recebe apoio do exterior. 
“Acredito que temos que deixar bem claro que é do interesse da Rússia que a Agência Judaica continue trabalhando. É uma das poucas organizações internacionais ainda abertas na Rússia, o que lhes dá contato com todo o mundo judaico”, disse Sharansky, observando que Israel “não deve ser chantageado”.
Ele sublinhou que era importante lembrar a Moscou que Israel encontrou maneiras de apoiar os judeus russos mesmo quando não havia Agência Judaica ou embaixada israelense na União Soviética. Sharansky também previu “um enorme aumento” da imigração entre os judeus russos, chamando esse processo de “aliyah de Putin”.
No domingo, o primeiro-ministro de Israel, Yair Lapid, alertou a Rússia que o fechamento da agência prejudicaria os laços entre os países. A Agência Judaica opera na Rússia há 30 anos. 

NICHOLAS KAMM (AFP/Archives) Ex-chefe da Agência Judaica para Israel, Natan Sharansky, durante discurso na Assembléia Geral das Federações Judaicas da América do Norte em Washington, Estados Unidos, em 9 de novembro de 2009.

Postar um comentário

0Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não do Blog. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.Não publicamos comentários anônimos. Coloque teu URL que divulgamos

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não do Blog. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.Não publicamos comentários anônimos. Coloque teu URL que divulgamos

Postar um comentário (0)

#buttons=(Accept !) #days=(20)

Our website uses cookies to enhance your experience. Learn More
Accept !