Hot Widget

Type Here to Get Search Results !

Ads

Saúde dos idosos

Quando um idoso vai para uma casa geriátrica, a necessidade surge, normalmente, da dificuldade de oferecer suporte familiar, da complexidade dos agravos de saúde, da demanda pela reorganização dos recursos financeiros, do risco aumentado de acidentes, dentre outros. Em alguns casos, a família não tem mais confiança em deixar aquela pessoa sozinha em casa ou aos cuidados de terceiros; ou não consegue organizar uma estrutura de suporte adequada para atender ao idoso em todas as suas novas demandas. É comum que os familiares se questionem se o idoso vai sentir falta da sua casa, se vai conseguir se adaptar ao novo espaço e às atividades com outras pessoas com as quais não está acostumado. Em muitos casos, inclusive, estas preocupações são potencializadas pelo sentimento de culpa e acabam adiando a tomada de decisão. “A adaptação é um processo para o idoso, para a família e para a equipe. Nos primeiros dias, a atenção é extrema e a comunicação com a família é ativa. Existe um cuidado com cada recém-chegado, afinal, tudo é novo e assustador. Na segunda semana, o olhar já muda e já vemos sorrisos e saudações para os que transitam pelo Lar”, esclarece Advá Griner, gerontóloga e gestora técnica do Lar Bem Estar.

 

Mesmo que a família conte com bons recursos financeiros, é difícil orquestrar uma equipe multidisciplinar e proporcionar um atendimento integral em casa. O que se consegue é, diante de um problema pontual, chamar um determinado especialista ou ter diversos profissionais atuando individualmente, cada um olhando a sua área específica. 

 

Para falar um pouco mais sobre esse tema tão delicado, gostaria de propor 10 diferentes pautas sobre o assunto.

 

1. Por que um lar geriátrico pode ser melhor para o idoso?

2. Como tem sido a rotina de um idoso que reside em casa geriátrica durante a pandemia?

3. Como deve ser uma rotina mental saudável para o idoso?

4. O que um lar geriátrico pode oferecer para idosos que dificilmente ele terá em casa?

5. Alzheimer: o que pode ser minimizado com atendimento especializado? Como uma casa de repouso pode trazer qualidade de vida para esse paciente e sua família?

6. Mitos e verdades que envolvem casas geriátricas.

7. O que você precisa pesquisar ao buscar uma casa de repouso para seus familiares?

8. Que atividades são fundamentais para manter a boa saúde física e mental do idoso em tempos de isolamento social?

9. Quais valores são fundamentais no tratamento ao idoso? No último ano, a preocupação com os mais velhos gerou debates e isolou milhares de idosos de suas famílias. De um lado, jovens que não queriam abrir mão de suas rotinas pelos mais velhos; de outro, familiares super preocupados em contaminar seus avós e bisavós. E por fim, muitos velhinhos abandonados sem contato algum com seus familiares. O que precisa ser revisto nessa relação?

10. Os conflitos de levar um idoso para uma casa geriátrica. Muitas vezes visto como abandono, um lar de idosos pode ser a opção que eles preferem para manter qualidade de vida e interação social (muitas vezes eles se sentem mais abandonados em casa, sem nenhuma visita ou apoio).


Comece o dia com as notícias selecionadas  Clique e assine.

A você que chegou até aqui, agradecemos muito por valorizar nosso conteúdo. Ao contrário da mídia corporativa, o Coisas Judaicas se financia por meio da sua própria comunidade de leitores e amigos. Você pode apoiar o Coisas Judaicas via PayPal . 
Veja como: 

Postar um comentário

0 Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

Top Post Ad

Below Post Ad

Ads Section