Medicos Israelenses tratam pacientes Iraquianos

Medicos Israelenses tratam pacientes Iraquianos

magal53
0
 
Subject: Fw: Medicos Israelenses tratam pacientes Iraquianos

 
 
 
Subject: Medicos Israelenses tratam pacientes Iraquianos

 
Médicos Israelenses Tratam Pacientes Iraquianos
Associated Press (Jamal Halaby. Tradução: Irene Walda Heynemann)



Médicos israelenses examinaram 40 crianças iraquianas, sofrendo de doenças cardíacas, na terça-feira – um caso raro de cooperação direta entre o Estado Judeu e o país árabe.

Os médicos disseram que esperavam que seu trabalho ajudasse a melhorar as relações entre as duas nações do Oriente Médio e abrandar as tensões entre Israel e o resto do mundo árabe.

O Dr. Sion Houri, diretor da unidade de terapia intensiva pediátrica do Centro Médico Wolfson, em Holon, Israel, disse que ele achava que "vínculos e amizade" seriam construídos através de seu trabalho na Jordânia com crianças iraquianas.

"Nossas únicas trocas anteriores com os iraquianos foram mísseis Scud", disse ele, se referindo aos mísseis do Iraque, lançados em Israel durante a Guerra do Golfo de 1991, quando governado pelo ex-ditador Saddam Hussein.

"Mas os iraquianos que nós encontramos foram muito receptivos e cooperativos, o que nos faz acreditar que a animosidade e a guerra não são entre os povos", disse ele, enquanto ele e dois colegas examinavam as crianças iraquianas, que variavam em idade desde poucos meses até 14 anos.

Em seguida à guerra liderada pelos EUA, que depôs Saddam em 2003, diplomatas discutiram a possibilidade de melhorar as relações entre Israel e o Iraque, que lutou duas guerras com o Estado Judeu, desde a sua fundação em 1948.

Porém, em 2004, o Primeiro Ministro Ayad Allawi prometeu que o Iraque não romperia com as fileiras árabes, assinando um acordo de paz em separado com Israel. A Jordânia e o Egito são os dois únicos países árabes que assinaram tratados de paz com Israel.

As crianças iraquianas e seus pais se reuniram na clínica para clientes externos do Hospital do Crescente Vermelho em Aman, capital da Jordânia. A maioria das famílias era de muçulmanos sunitas de origem curda, que vivem no norte do Iraque. Entre eles estavam ainda três famílias sunitas que vivem em Bagdá.

Dentro da clínica, algumas crianças estavam deitadas em camas, conectadas a aparelhos de monitoramento cardíaco, enquanto os médicos as examinavam. As crianças brincavam com brinquedos em uma área da recepção e cortavam corações de papel do dia dos namorados.

Uma das crianças examinadas na terça feira foi Mustafá, de 4 anos, que Houri disse ter sido diagnosticado com transposição de grandes artérias e que precisariam de duas cirurgias em Israel, em breve, para corrigi-las antes que piorem.

A mãe de Mustafá, uma mulher curda, que se identificou apenas como Suzanne, porque temia represálias de militantes no Iraque, disse que viajar para Israel a fazia se sentir "ansiosa. Não porque eu estava indo para um país considerado inimigo do Iraque, mas porque eu estava com medo de uma retaliação dos militantes iraquianos, dos terroristas, quando retornasse para casa" .

"Estou com medo e não é fácil para mim, de forma alguma, mas estou pronta para aceitar os riscos para salvar a vida de meu amado filho", disse ela enquanto acariciava Mustafá.

"Israel é um país bom. É um país que tem misericórdia por outros povos", acrescentou ela.

Abu Ahmed, 36 anos, um motorista de taxi da cidade de Kirkuk, ao norte do Iraque, disse que sua filha de 12 anos, Basita, sofreu uma cirurgia bem sucedida em Israel, no ano passado.

"Os médicos israelenses, de corações abençoados, suturaram um corte em seu coração", disse ele, "Eles me disseram hoje que ela se recuperou completamente, e eu estou grato a eles e a seu país por nos ajudarem".

"Eles (israelenses) não são nossos inimigos", disse ele, "Eles me ajudaram muito e não fizeram com que eu sentisse que éramos inimigos. Muitos muçulmanos têm uma idéia errada sobre os israelenses"
.

O programa de tratamento de coração é patrocinado pelo Salve o Coração de uma Criança , uma organização humanitária, fundada em Israel, em 1996. O suporte logístico é provido pelo grupo cristão, sediado em Jerusalém, Shevet Achim. A cirurgia é realizada no Centro Médico Wolfson, em Israel, e o suporte financeiro vem de fontes privadas, inclusive grupos de caridade cristãos e doações individuais.

Em quatro anos, 35 iraquianos foram operados pelo programa, inclusive 18 crianças, que viajaram do Iraque para a Jordânia, para serem examinadas em janeiro. Não ficou claro, imediatamente, quantas das crianças examinadas seriam levadas a Israel para o tratamento.

Mas, o Dr. Akiva Tamir, um cardiologista pediátrico em Wolfson, disse que ele examinou pelo menos quatro crianças na terça feira que estavam doentes demais para serem tratadas.

Salve o Coração de uma Criança proporciona cirurgia cardíaca para crianças de nações em desenvolvimento, independente de sua raça, etnia ou religião. O projeto já tratou mais de 1.700 crianças de 28 países, incluindo a Etiópia, Zanzibar, Ruanda, Moldávia, Vietnam e China.

O grupo disse que quase metade das crianças tratadas eram árabes, incluindo palestinos, jordanianos e iraquianos
.



 

Postar um comentário

0Comentários
* Please Don't Spam Here. All the Comments are Reviewed by Admin.

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não do Blog. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.Não publicamos comentários anônimos. Coloque teu URL que divulgamos

Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não do Blog. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.Não publicamos comentários anônimos. Coloque teu URL que divulgamos

Postar um comentário (0)

#buttons=(Accept !) #days=(20)

Our website uses cookies to enhance your experience. Learn More
Accept !